Skip to content

Comprar fechadura de ladrão

19 de dezembro de 2006
Hoje li 2 reportagens bem interessantes e complementares, resolvi fazer uma breve análise da situação:
Na primeira notícia, o Instituto Ipsos levantou que 73% das pessoas que compraram um PC popular trocaram o Linux pelo Windows posteriormente, e aparentemente só 26% compraram o Windows (particularmente acho que este número é até menor). Nesta mesma matéria vi que o governo proibiu as empresas de venderem o PC popular o Windows Starter + Linux (dual boot), o que tira do usuário a possibilidade de ter um Windows original a baixo custo (O&M). Esta reportagem pode ser lida no link abaixo:
Em outra reportagem, o IDC indica que 73% dos programas piratas possuem vírus, e que 43% dos sites que oferecem programas para download instalam programas espiões no micro do usuário. A reportagem pode ser lida no link abaixo:
O que me chamou a atenção foi a comprovação de algo que sempre falo em palestras, programas piratas são extremamente inseguros, são como comprar fechadura de ladrão. Eu fico imaginando se alguém se arriscaria a ser preso somente para ser “bonzinho” e distribuir software comercial sem custos. Não seria mais fácil acreditar que esta pessoa tem uma segunda intenção?
Vejo estes dados com preocupação, pois a cada atitude anti-pirataria aparecem os cracks que tentam tornar o programa funcional, mas o usuário não vê que ele está confiando em alguém que faz algo ilegal para ajudá-lo a fazer algo ilegal. Que tipo de garantia há nisso? Caso este crack esteja infestado de spywares, para quem o usuário reclamaria?
Imagine que o chiquinho recebe um e-mail de uma pessoa que não conhece oferecendo um programa que supostamente gera créditos para celulares pré-pagos, será essa boa alma que mandou o e-mail se deu ao trabalho de mostrar para todo mundo seu programinha altamente ilegal? Por fim, o chiquinho acaba baixando o programa, infectando sua máquina e tendo uma boa dor de cabeça com seu banco e operadora de cartão de crádito.
Quando a esmola é grande, o santo desconfia. Este velho ditado poderia evitar muitas contaminações e muitos problemas, mas no final as pessoas acabam sendo vítimas de sua própria vontade de levar vantagem em tudo. Faz parte do golpe explorar as vulnerabilidades do ser humano, e essa infelizmente é uma das mais comuns.
Anúncios
2 Comentários
  1. Luis Gonzaga permalink

    Pois é, meu caro Fernando.
     
    Uso sua mesma analogia diariamente… Não acredito em Frades Franciscanos desenvolvedores de software. Podem até existir, mas nunca ouvi sequer falar deles.
     
    Dai o sujeito acessa a internet e "baixa" programas sabe-se lá de onde, acreditando que uma alma caridosa os produziu somente para trazer mais paz, amor e igualdade ao mundo… Santa inocência!!!
     
    Esta ponderação se aplica também aos defensores incondicionais do software livre e grátis: existe muita gente boa e de boa fé que acaba sendo enganada, pois existe também "o lado negro da força". Um único criminoso em uma cadeia de milhares de bem-intencionados é capaz de causar um enorme estrago, e eu desconheço quem tenha "varrido" cautelosamente linhas e mais linhas de "código aberto" a procura de instruções falhas ou "maldosas", antes de utilizar o software…
     
    A aplicação do ditado que você lembrou é um excelente antíodo à "Lei de Gérson" e à presunção de boa intenção generalizada!

  2. Marcelo permalink

    Muito bom Fernando, nunca havia feito esta analogia com a fechadura do ladrão… hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: